Vitória da Diversidade Religiosa na EBC

Hoje trago um texto de Mavesper Cy Ceridwen
Pessoas e instituições que realmente atuam no cenário do diálogo inter-religioso e na defesa do Estado laico no Brasil não apenas participam de palestras e seminários, ou participam de passeatas. Essa é só uma pequena parte do trabalho, a parte fácil.

O que temos em mente quando atuamos nessa área, quando temos um trabalho realmente consistente, é trazer mudanças reais a nossa sociedade, para torná-la mais inclusiva, mais justa e mais plural. Muitas vezes esse trabalho dura anos, mas um dia seus frutos são colhidos e precisamos celebrar o que esses anos de nosso empenho em consultas públicas, atividades, reuniões, pesquisas, diálogo com outras lideranças religiosas e com as autoridades constituídas trouxe de conquistas contra a hegemonia injusta das religiões dominantes e para realizar o direito da diversidade religiosa contemplando todas as formas de crença do povo brasileiro, como mandam a Constituição Federal e as Leis do país.


No ano de 2010, começamos a discutir no Círculo de Cooperação da URI, em Brasília, dirigido por nosso incansável companheiro Elanildo Nascimento, e com o inestimável empenho do líder da Rede Afro Brasileira, Pai Alexandre de Oxalá, uma reclamação à EBC sobre o motivo pelo qual essa TV – pública e mantida com dinheiro público – tinha apenas três programas religiosos em sua faixa de programação: um Católico, há mais de 40 anos, e mais dois Evangélicos.

Dessa discussão, participei desde o início, representando a Abrawicca – Associação Brasileira de Arte e Filosofia da Religião Wicca e a IBWB- Igreja de Bruxaria e Wicca do Brasil. Com a participação efetiva e sempre enriquecedora da Comunidade Bahá’i, na pessoa da brilhante Daniela Hiche, da LBV – Legião da Boa Vontade, especialmente na pessoa de Emerson Damásio e Marina Kruger, da Associação Ananda Marga, do Templo Budista de Brasília, do Conic, da Igreja Anglicana, da Igreja Messiânica, da comunidade Hare Krishna, da comunidade islâmica, da Igreja católica brasileira, religiões de matriz afro, lembrando o trabalho excelente de Flavia Pinto, da Casa do Perdão (Umbanda) e de Rafael Soares de Oliveira (Candomblé), do Grupo Koinonia, e diversas outras comunidades religiosas ou filosóficas, inclusive da Atea – Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos, na pessoa de Daniel Sottomaior, nos unimos e realizamos muitas reuniões e debates. Além dos representantes religiosos, temos que lembrar o inestimável trabalho dos acadêmicos da área, que aqui lembro e homenageio na pessoa dos Professores Carlos André Cavalcanti, do Grupo Videlicet da Universidade Federal da Paraíba, e de José Ivo Folmann, da Unisinos, de Christina Vital da Cunha, da Universidade Federal Fluminense, e de André Sidnei Musskopf, da Faculades EST , Clemildo Anacleto do Centro Universitário Metodista do Sul, a atuação incansável do  juíz Roberto Arriada Lorea e de Jayro Pereira de Jesus, amos do Rio Grande do Sul e de  Silvio Luiz Ramos Garcez.

O trabalho foi imenso e demorado. Inicialmente questionamos pelos meios oficiais o Conselho Curador da EBC sobre o fato de que manter esses programas era no mínimo inconstitucional, porque privilegiavam apenas algumas religiões em detrimento de outras. Depois respondemos longamente uma Consulta Pública,  realizada oficialmente por edital, e que questionava o que cada religião gostaria de apresentar em um programa sobre sua religião e como sugeria um formato de programação de diversidade religiosa.

Atendida a convocação desse Edital, acompanhamos o desenrolar de todo o processo e participamos, já em março de 2012, de uma audiência pública na EBC perante o Conselho Curador sobre o tema. Essa audiência, com minhas imagens e de todas as companheiras e os companheiros que nessa época já integravam – desde novembro de 2011 – a primeira composição do Comitê Nacional de  Diversidade Religiosa da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, pode ser vista no link seguinte:
https://www.youtube.com/watch?v=YBF-y_D-PZ8#t=29

Sugiro que as pessoas interessadas assistam, para entender melhor toda a polêmica envolvida, inclusive a defesa das religiões cristãs sobre sua hegemonia e como esses argumentos foram combatidos.

A atuação do Comitê da Diversidade Religiosa, entre 2011 e 2013, de que participamos foi simplesmente brilhante, em um caminho árduo e de difícil compreensão, até mesmo dentro dos próprios órgãos governamentais. E é preciso registrar e lembrar a força da guerreira que conduziu esse processo todo: nossa Coordenadora Marga Janete Ströher, sem dúvida nenhuma uma das maiores autoridades sobre diversidade religiosa em nosso país. Exemplo de democrata, defensora ardorosa do Estado laico, todos nós sabemos que sem ela não estaríamos chegando a esta vitória. Assim, agradeço e parabenizo aqui a Marga, que hoje, infelizmente, não está mais a frente da SDH no mesmo cargo, mas com toda certeza continuará seu brilhante trabalho pelos direitos humanos em outras sedes e continuará influindo essa área agora a partir de organizações não governamentais.

Nesse vídeo vocês poderão acompanhar todo o longo e difícil desenrolar de nossa luta. Como primeira decisão sobre nossa provocação com a Consulta de 2010, o Conselho Curador da EBC retirou os programas cristãos da programação, acatando a tese de que não deveria haver nenhum programa religioso produzido com verba pública. Mas as religiões dominantes reagiram, seja no Judiciário, seja no Legislativo e mantiveram os programas. Nossa luta, então, foi pela exigência de que houvesse também programas contemplando a diversidade religiosa e essa decisão foi acatada pelo Conselho Curador. Vejam essa parte do retrocesso, antes da revisão final do tema nesta notícia: http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2012-03-14/conselho-curador-da-ebc-ouve-sociedade-civil-sobre-programacao-religiosa

Ao final a EBC  decidiu por haver uma faixa de programação de diversidade religiosa. Restava , porém, outra dificuldade: quem teria recursos para produzir esses programas? Como essa situação se resolveria?

A EBC, então, lançou um edital de seleção pública de duas propostas de programas que abordassem a diversidade religiosa brasileira e que pudessem demonstrar, ao menos em parte, a pluralidade sociocultural e religiosa do país.

Neste ano de 2014, pela Abrawicca e IBWB, tivemos o prazer de participar da produção de não apenas um, mas de dois programas de Diversidade Religiosa que a partir deste mês farão parte da programação da EBC.

Então, este é nosso convite: participem conosco da celebração dessas estréias. Estarei representado as bruxas e bruxos do Brasil na festa de lançamento dos programas , no dia 08 de dezembro próximo, aqui em Brasília, na sede da EBC.

E a estréia dos programas será dia 10 de dezembro – Dia Mundial dos Direitos Humanos –  às 20h00, na TV Brasil.

Sobre os programas, declarou Guilherme Strozi, da Secretaria Executiva do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação – EBC: “No evento serão apresentados dois programas que foram produzidos ao longo dos últimos dois anos, levando em conta a participação e sugestões de diversas entidades religiosas, do Conselho Curador da EBC, do Conselho Editorial da Faixa da Diversidade Religiosa da EBC e da Direção da empresa. Os dois programas produzidos são: “Entre o Céu e a Terra” e “Retratos de Fé”. O primeiro, abordará as religiões de maneira mais jornalística, e o segundo, de maneira mais ritualística e cultural.”

Esta vitória, de uma luta e empenho de quase cinco anos, não é apenas de membros da Abrawicca e da IBWB, mas sim de todos os pagãos brasileiros, aos quais, humildemente, ofereço meu servir com este trabalho e vocação sacerdotal para o diálogo interreligioso. Um trabalho, graças às Deusas, aos Deuses e aos Antigos, difícil, desafiador, mas que tem sido coroado de êxito após anos e anos de trabalho silencioso. Mas que representa uma mudança da realidade social.

Quem faz não precisa de factóides estampados nas redes sociais a cada reunião simples que participa (  se eu fosse fazer isso, toda semana haveria fotos e fotos de tudo que eu faço…) . Quem realmente faz – como a Abrawicca e a IBWB –  tem para mostrar o que temos hoje: MUDANÇA DA REALIDADE.

Vamos festejar juntos!

Abençoado seja o Brasil de todas as crenças e também da liberdade de não crer!

Abençoado seja o Estado laico brasileiro!

Mavesper Cy Ceridwen




Siga-nos os Bons! Twitter do aWicca
Assine nosso Feed e receba no seus favoritos novas matérias!
Entre em contato! Pode mandar, a coruja entrega!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não? Quer acrescentar algo? Comente!!!