O Livro Egípcio dos Mortos - Documentário Completo


Livro dos Mortos é a designação dada a uma coletânea de feitiços, fórmulas mágicas, orações, hinos e litanias do Antigo Egito, escritos em rolos de papiro e colocados nos túmulos junto das múmias. O objetivo destes textos era ajudar o morto em sua viagem para o outro mundo, afastando eventuais perigos que este poderia encontrar na viagem para o Além.
A ideia central do Livro dos Mortos é o respeito à verdade e à justiça, mostrando o elevado ideal da sociedade egípcia. Era crença geral que diante da deusa Maat de nada valeriam as riquezas, nem a posição social do falecido, mas que apenas os atos seriam levados em conta.

Foi justamente no Egito que esse enfoque de que a sorte dos mortos dependia do valor da conduta moral enquanto vivo ocorreu pela primeira vez na história da humanidade.
Confira o Documentário Completo feito pela History Channel.


Karl Richard Lepsius, o primeiro tradutor do Livro dos Mortos.
A primeira tradução do Livro dos mortos foi publicada em 1842. Foi uma edição em língua alemã, fruto do trabalho do egiptólogo alemão Karl Richard Lepsius, traduzida com base no Papyrus de Iuef-Ânkh, da época ptolomaica e guardada no museu egiptólogo de Turim. Lepsius dividiu esse papiro, um dos mais completos, em 165 capítulos numerados (um capítulo por cada fórmula mágica distinta). Por razões práticas, essa numeração mesmo que arbitrária é sempre atual no meio da filologia egípcia4 .

Em 1881 o holandês Willem Pleyte publica 9 capítulos adicionais 5 a mais que foram ignorados pelo suiço Henri Édouard Naville. Este último revelou os seus próprios capítulos adicionais baseado em diferentes papiros do Novo Império egípcio6 .

Em 1898 o inglês sir E. A. Wallis Budge publicou uma sua tradução baseado nos papiros que remontam da XVIII.ª dinastia egípcia à dinastia Ptolomaica. A sua edição cresce com os capítulos 187 a 190 retirados do Papyrus de Nu, salvaguardados no British Museum de Londres7 .

Secção do Livro dos Mortos no Museu Egípcio do Cairo
Secção do Livro dos Mortos do escriba Nebqed, cerca de 1300 a.C.

Mais recentemente o americano Thomas George Allen (em 1960) fez uma tradução em língua inglesa com dois capítulos adicionais.


Veja mais matérias do Novembro Egípcio no aWicca clicando Aqui!
Siga-nos os Bons! Twitter do aWicca
Assine nosso Feed e receba no seus favoritos novas matérias! 
Entre em contato! Pode mandar, a coruja entrega

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não? Quer acrescentar algo? Comente!!!