A verdade sobre a Bruxaria Moderna (Wicca)

Vamos desmistificar de uma vez por todas o que é Wicca e tentar tirar todas as dúvidas sobre a religião dos Bruxos.

Como Surgiu? O que é ser um bruxo nos dias de hoje? 
Entenda alguns termos Wiccanos! 
Qual a diferença entre magia branca e magia negra. Bruxaria tem cor? 
Bruxas sacrificam criancinhas em rituais? 


Primeiro. Como surgiu a religião Wicca? (DESCUBRA O SIGNIFICADO DO SÍMBOLO CLICANDO NA IMAGEM)
 A WICCA é uma religião neopagã, mistérica, iniciática e sacerdotal que tem seu culto destinado a um casal divino cósmico, criador e imanente. Tornou-se conhecida por meio de Gerald Brosseau Gardner (1884-1964) que com os conhecimentos obtidos em diferentes sistemas ocultistas e ramificações da BRUXARIA desenvolveu e compilou aquilo que viria a se tornar as bases da religião.

A religião celebra a vida e a morte por meio de festivais sazonais conhecidos como Sabás, neles os praticantes se reúnem para meditar, agradecer, dançar, encontrar amigos, prestar culto aos DEUSES, projetar desejos para o futuro e harmonizar corpo, mente e espírito. Além dos Sabás, que são relacionados aos ciclos solares, os Wiccanos se reúnem também nos ciclos lunares para enviar oferendas, agradecimentos, pedidos, para se conectar com as divindades, fazer consagrações e purificações e demais práticas comuns a religião.

Mas quem foi esse tal de Gerald Gardner?
 Nasceu em Blundellands, perto de Liverpool, na Inglaterra, em 13 de junho de 1884.
Gerald Brosseau Gardner é muitas vezes referido como o ‘Pai da Bruxaria Moderna’. Depois da abolição das últimas leis sobre a Bruxaria no início da década de 50, Gardner publicou o seu clássico Witchcraft Today, que trouxe o ‘Culto das Bruxas’, como era por ele chamado, ao seio público. Gardner dedicou-se a conhecer os antigos e as suas crenças espirituais, os quais o influenciaram, muito mais que doutrinas e credos de origem cristã.
Em 1952, juntamente com a sua mulher Donna, mudou-se para a Ilha de Man e tornou-se no ‘Bruxo residente’ do Museu da Bruxaria de Cecil Williamson. Por fim, em 1954, Gardner comprou o museu a Cecil. Em 1959, publica a A Bruxaria Hoje (WitchCraft Today). Em 1959 ele editou o seu último livro.


Ta, então se chegou até aqui é porque está realmente interessado. Continuemos então.

O que é Bruxaria? (DESCUBRA O SIGNIFICADO DO PENTAGRAMA CLICANDO NA IMAGEM)
 A Bruxaria, hoje é um ofício que se utiliza da magia natural (= magia da natureza) para obter fins específicos. Existem diversas formas de práticas e variadas ramificações dentro do que chamamos de Bruxaria, por isso fica extremamente complicado criar uma definição generalizada.

Bruxaria é o ofício/prática/vivência das antigas religiosidades dos povos da Europa, que após quase 2000 anos de exclusão e "desaparecimento" ressurgiu nos idos de 1950 sob o nome de WICCA.
A Bruxaria reconhece o Dualismo Divino e sendo assim reverencia a Deusa criadora de todas as coisas e o Deus o poder fertilizador. A energia estática, negativa e magnética (minos) seria a força da Deusa. A energia positiva, ativa e móvel (plus) seria a força do Deus. Ambas são opostas e complementares, uma dá origem à outra, juntas são a manifestação e equilíbrio do Universo.
A Wicca busca muito de sua inspiração nos mitos e Divindades celtas, gaulesas e irlandesas, recorrendo entanto a fontes clássicas (greco-romana) e diversas outras tradições populares.
Para os conceitos da Bruxaria as palavras DEUSA e DEUS abarcam toda a magnitude do Universo. Os Deuses seriam a manifestação criadora da qual procedem todas as criaturas. Eles estão presentes dentro e fora de nós, poder esse chamado de imanência.
Wicca é uma religião de natureza pagã, com duas deidades maiores reverenciadas e adoradas em seus ritos: A Deusa (o aspecto feminino e deidade ligada à antiga Deusa Mãe em seu aspecto triplo de Virgem, Mãe e Anciã.) e seu consorte, o Deus Cornífero (o aspecto masculino e deidade ligada ao Deus Caçador, apresentado como Criança da promessa, Fertilizador e Ancião). Seus nomes variam de uma tradição wiccana para outra, e algumas utilizam outros panteões para representar várias faces e estados de ambos os Deuses. Freqüentemente, Wicca inclui a prática de várias formas de Alta Magia (geralmente com propósitos de Cura psíquica ou física, neutralização de negatividade e crescimento espiritual) e ritos para a harmonização pessoal com o ritmo natural das forças naturais marcadas pelas fases da lua e pelas quatro estações do ano. Wicca (que também é conhecida como "Arte dos Sábios", ou, muitas vezes, somente como "A Arte") é uma religião panteísta, politeísta e faz parte de um ressurgimento atual do paganismo, ou movimento neopagão, como muitos preferem chamar.

Bruxaria/feitiçaria, em inglês Witchcraft, é um termo derivado da palavra anglo-saxônica Wiccacraft, que significa "a arte dos sábios". Referia-se ao conhecimento superior possuído por certos indivíduos numa comunidade, conhecimento da natureza, da herbologia, das forças naturais que nos cercam, de certos aspectos da Wicca e da medicina e da capacidade de contatar a divindade.  

Um grande resumo da História da Bruxaria você pode ver clicando aqui, e conferindo outro post do aWicca.

A Bruxaria ocidental, uma tradição baseada, sobretudo nas crenças das comunidades anglo-saxônias (Ingleses, Germânicos), Greco-romanas e escandinavas, que data de milênios, ergue-se sobre três conceitos básicos:

(1) O culto a uma Deusa-Mãe e a um Deus Fertilizador, um princípio feminino e um masculino em total igualdade e que se complementam;
(2) A crença na reencarnação sem a conotação evolutiva, mas apenas no aspecto de continuação do ciclo de vida, morte e renascimento;
(3) O conhecimento e o uso da magia, significando esse termo não as mágicas de palco, mas a manipulação da lei natural de modo a trazer benefícios para o homem, utilizando melhor os recursos naturais, explorando os segredos do universo e descobrindo atalhos e remédios para melhorar a vida.

Esses são três aspectos cardeais da Wicca.

Conheça alguns termos mais usados na Wicca, clicando aqui. É uma outra matéria do aWicca

A Bruxaria não tem nada a ver com a Missa Negra. Esta é uma invenção de pessoas que buscavam emoções proibidas no século XVI, tornando-se particularmente popular na Inglaterra no século XVIII. É simplesmente uma paródia de culto religioso que tenta profanar a religião católica romana invertendo tudo, do crucifixo às orações. Como os bruxos não se importam em nada com a existência de outras religiões, pelo contrário, apoiam e respeitam a diversidade religiosa, não haveria razão ou vontade de querer ridicularizá-los.
O satanismo ou culto do demônio também não tem a ver com a Bruxaria, salvo por ter tomado por empréstimo alguns ornamentos externos dos bruxos, pervertendo seu sentido ao fazê-lo. Enquanto os bruxos cultuam a vida e a santidade de todas as criaturas vivas, e proíbem toda forma de sacrifício humano ou animal, enquanto os bruxos acreditam em fazer aquilo que não faz mal a ninguém, os satanistas seguem uma linha de raciocínio oposta. O egoísmo, a cobiça, a luxúria e a plena satisfação dos desejos sexuais são não só permitidos como também encorajados, a destruição de criaturas mais fracas é santificada e o princípio do egoísmo louvado como forma saudável e construtiva de vida, sendo assim fica completamente óbvio que a Bruxaria não possui absolutamente nada a ver com o Satanismo ou qualquer corrente religiosa com práticas destrutivas e desequilibradas.


Agora que sabemos um pouco do que é a Wicca e da onde veio, e um resumo da Bruxaria, chegou a hora de tirar umas dúvidas a respeito da má fama, sendo ela por parte da "mídia/cinema" ou dos boatos populares.

 Bruxas(os) são a mesma coisa que curandeiras(os)?
Não. O curandeiro pratica magia, mas sua função é justamente a de combater as ameaças ou efeitos da bruxaria. No entanto, se pegarmos a palavra curandeiro e analisarmos a essência de seu significado ("curar"), veremos que muitas bruxas podem sim ser curandeiras. Preparamos chás, infusões, poções, tudo no sentido de curar, causar algum efeito no corpo. Sendo assim, vamos dizer que não, não são a mesma coisa. Mas as bruxas têm práticas de cura, sim. Não dá para generalizar. Não é 8 ou 80, como a maioria dos conceitos, realmente.

Bruxas(os) são a mesma coisa que magas(os)?
Não. Um mago é quem pratica magia. Ou seja, qualquer pessoa que pratica magia pode ser considerada um mago, teoricamente. Bruxas e bruxos também praticam magia, mas é uma magia mais específica - a magia que envolve a Natureza, os poderes naturais. E não há só esse tipo de magia. Uma pessoa pode praticar magia baseada na cabala, por exemplo. Isso não é bruxaria, só magia. Ou magia cristã. Ou magia blablabla. Existem diversas formas de magia. A Bruxaria é apenas uma delas. Sendo assim, todo bruxo é um mago da Natureza, mas nem todo mago é um bruxo, pois ele pode fazer uso de outros tipos de magia, que não a natural.

Todas as bruxas e bruxos são iguais no mundo inteiro?
Não. Existem grandes e profundas variações entre a bruxaria das diversas culturas. Por exemplo, existe uma diferença histórica entre a bruxaria europeia da bruxaria em outras culturas.

Bruxas(os) estão relacionadas(os) às possessões?
Não. A possessão é um ataque interno de maus espíritos sobre um indivíduo; uma invasão energética; já a obsessão é um ataque externo e físico perpetrado por tais espíritos malignos. Em nenhum dos casos a vítima realiza um pacto voluntário com o espírito maligno. Na chamada “bruxaria diabólica” das épocas da Renascença e da Reforma europeias, por outro lado, a chamada bruxa convocava o mau espírito por meio de invocações, dentre outras formas. Quase todos os bruxos modernos condenam totalmente esse tipo de prática. Ou seja: a resposta para essa pergunta é não.

Bruxas(os) praticam a “missa negra”?
Não. A missa negra é desconhecida na história da bruxaria europeia e certamente não faz parte do repertório dos bruxos modernos. A única ocasião em que a missa negra foi historicamente registrada foi na corte do rei francês Luis XIV, e ainda assim como uma forma de sátira grosseira do catolicismo. Alguns satanistas modernos celebram a missa negra, mas satanismo não tem nada a ver com bruxaria, portanto, não, as bruxas e bruxos não celebram a missa negra.

As bruxas surgiram na Idade Média?
Não. As crenças nas quais as bruxas e bruxos se baseiam remontam ao período Paleolítico. As acusações de bruxaria surgiram somente no final da Idade Média. As grandes perseguições às bruxas ocorreram durante a Renascença, a Reforma e o século XVII.

Todas as bruxas são velhas?
Não. Tanto no passado quanto no presente, muitos homens praticam a bruxaria, além do que muitas bruxas eram bastante jovens, até crianças. Até hoje é assim. Essa ideia de que as bruxas são velhas e têm verrugas no nariz vem da imagem construída ao longo da história, mas que nada tem a ver com a realidade, conforme citamos no início deste texto. Há uma longa tradição artística que se estende do século XIII a Goya fixando essa imagem em nossas mentes.

A Magia Branca é a "boa" e a magia negra é a "má"?
Muito se fala em “magia branca” ou “magia negra”, mas devemos começar avisando que estas são denominações utilizadas por aqueles que são totalmente leigos no assunto. A Magia é uma só, não tendo cor alguma, não sendo “boa” ou “má”. O que importa é o uso que se faz dela.
A primeira coisa que aprendemos quando estamos lidando com Magia no Paganismo é o reflexo da Natureza. A Natureza não é boa nem má, ela apenas é. O mar que sustenta peixes é o mesmo mar que mata as pessoas afogadas, causa maremotos ou afunda embarcações. Isso quer dizer que o mar “é mau”? Claro que não. As coisas simplesmente são. Da mesma forma, não existem pessoas cem por cento boas nem pessoas cem por cento más. E é assim que a eterna rivalidade de bem X mal cai por Terra. Tudo é muito complexo para caber em apenas duas classificações tão simples. Para quem deseja trabalhar com a Magia, é fundamental conhecer determinados conceitos relacionados à nossa Arte.
Dessa forma, não existe magia branca, magia negra, magia vermelha, verde ou qualquer especificação que seja. A Magia é uma só, sempre foi e sempre será, assim como eu sou, você é, a Natureza é. Usar um termo como “magia negra” para denominar algo que se considera ruim é, além de tudo, racismo dos brabos! Vamos parar de perpetuar essa crença preconceituosa e sem sentido.
 .

Vídeo do aWiccaTV com tema dessa postagem. Inscreva-se no canal do aWicca.



Siga-nos os Bons! Twitter do aWicca
Assine nosso Feed e receba no seus favoritos novas matérias!
Entre em contato! Pode mandar, a coruja entrega! 

2 comentários:

  1. Ola meu nome e Agatha. Gostaria de saber se a religião Wicca acredita em vidas passadas.

    ResponderExcluir
  2. nossa então eu tenho uma duvida
    no meu caso eu nao me sinto bem sendo um corpo religioso mas aceito e amo a natureza e posso me considerar uma pessoa mega curiosa e tem mais ou menos uns 2 anos que decidi fazer parte da comunidade Wicca mas o assunto é um tanto dificil de ser estudado pois há uma quantidade enorme de pessoas que ainda possuem preconceito referente a Wicca então como eu posso saber qual o jeito certo de ser quem eu sou me equilibrar espiritualmente... entre em contato comigo por favor
    amesmabella@gmail.com

    ResponderExcluir

Gostou? Não? Quer acrescentar algo? Comente!!!