Halloween, o Ano Novo na Wicca

A Roda do Ano wiccan na verdade é um ciclo que não tem começo nem fim, mas Samhaim é considerado tradicionalmente o Ano Novo na Wicca, pela sua simbologia de morte e suspensão do véu entre os mundos. Os mitos celtas giram em torno do que acontece na natureza.
Que representam, Inverno - nascimento, primavera - crescimento, verão - decadência e outono - morte.

Em Samhain, o Festival do retorno da Morte, os portões dos
mundos se abrem e a Deusa transforma-se na Velha Sábia,
a Senhora do Caldeirão, e o Deus é o Rei da Morte que guia
as almas
perdidas através dos dias escuros de Inverno.
– Mito da Roda do Ano wiccan


Mesmo para quem não é wiccano(a), mas tem certa simpatia pela cultura celta, Samhaim é aquela época que não poderiamos ignorar, porque está em todo lugar.
E, sem aquelas bobagens a respeito do que é falado sobre Halloween, o importante é nós sabermos do que se trata e curtir as dezenas de festas que acontecem nessa época, e mesmo organizar eventinhos em casa junto com nossos amigos, familiares ou coveners (se você fizer parte de um, claro).
É sempre o melhor momento para lembrarmos de nossos ancestrais e comemorar com os parentes que ainda estão vivos.

Samhaim e Beltane são considerados os dois grandes festivais celtas porque marcam as metades clara e escura de um ano completo. Muitos wiccanos preferem celebrar Samhaim em 30 de abril, pois as estações daqui são invertidas de acordo com o hemisfério norte. Mas cada um celebra como achar que lhe convém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não? Quer acrescentar algo? Comente!!!