O Pequeno das Montanhas

No meio das montanhas
Um pequeno e sozinho ser vivia
E com a natureza de companhia

Todos sabiam que La ele morava
Sabiam de sua casa e de sua música
Sabiam de sua flauta e de sua busca

Mas não sabiam o que ele era
Homem ou animal
Gnomo ou leprechaul

Porem, uma menina, enganá-lo tentou
Subia até sua morada, e a ele chamou
E disse que 80 anos já tinha

O pequeno ser era astuto
Percebeu rápido a trama
E sua flauta a tocar começou

E em pouco tempo a menina sorriu
A melodia era estranha
Mas causava um gostoso arrepio

Isso era o que ele queria
Sabia que ouvir sua música
Um adulto não poderia

O tempo depressa passou
E em meio a tanta diversão
Sobre sua falecida avó a menina falou

Ela que havia lhe contado
Sobre o pequeno tocador de flauta
No alto do bosque isolado

Ao ouvir isso,um aperto o pequeno sentiu
Pois era aquela senhora
O ultimo adulto que sua flauta ouviu

Uma amizade da garota com o pequeno
Como por encanto se firmou
E mesmo depois de muitos anos

No fim de sua jornada
A pequena garota já senhora
Despedia-se da vida para ir embora

E vindo do pequeno amigo
Como o correr das águas de um rio
A linda melodia da flauta se ouviu

A música ao longe era sutil
Aliviando seu coração
Como um abraço gentil!

Um comentário:

Gostou? Não? Quer acrescentar algo? Comente!!!